Extração dentária como tratamento para Fístula Oronasal por doença Periodontal

EXTRAÇÃO DENTÁRIA COMO TRATAMENTO PARA FÍSTULA ORONASAL POR DOENÇA PERIODONTAL – RELATO DE CASO

TIAGO SILVINO JACQUES ; LIZZIE DE OLIVEIRA DIETRICH ; JARBAS CASTRO JUNIOR .
1.ULBRA, CANOAS – RS – BRASIL; 2.EQUIDENT – ODONTOLOGIA EQUINA AVANÇADA,
PORTO ALEGRE – RS – BRASIL; 3.CLINICA HÍPICA, PORTO ALEGRE – RS – BRASIL.

Doença periodontal é uma afecção que acomete as estruturas ao redor do dente, inclusive o ligamento periodontal, cuja função é a sustentação do dente no alvéolo (Allen,2003). Esta desordem dental é comum em animais acima de 15 anos, e o fator desencadeante normalmente é a má oclusão dentária. Os principais achados clínicos desta afecção são dificuldade mastigatória, emagrecimento, halitose e secreção nasal, quando existe fístula oronasal (Reed et al., 2003). Caso o diagnóstico seja precoce, pode ser possível o tratamento da doença com êxito; do contrário, o animal deverá ser submetido à extração do elemento dentário. Esta doença é descrita como a desordem oral mais dolorosa e com incidência maior que 60% em equinos acima de 15 anos (Allen, 2003).

Relato do caso:

O presente trabalho relata o atendimento de um eqüino da raça crioula, macho, 20 anos de idade, apresentando descarga nasal unilateral esquerda, fétida e emagrecimento progressivo. Este animal havia sido submetido a um tratamento dental faziam 2 meses, de acordo com o proprietário. No exame clínico da cavidade oral foram encontradas: pontas dentárias; lacerações na mucosa oral, especialmente causadas pelos dentes Triadan 111 e 211 (últimos molares superiores); acúmulo de alimento e bolsa periodontal nos espaços interdentais 209/10 e 210/11. Na investigação radiológica, foi evidenciada uma bolsa periodontal significativa entre 210/11 e reabsorção óssea neste espaço interdental. Além deste exame complementar, foi também feita endoscopia respiratória da via área superior esquerda e encontrou-se exsudato caseoso na porção caudal do meato médio. Este exame confirmou a evidência radiológica que a bolsa periodontal entre 210/11 estaria fistulando para cavidade nasal. Na lavagem deste espaço interdental 210/11, com jato de solução de clorexidina 0,12%, foi observada drenagem do líquido pela narina esquerda, confirmando o quadro de fístula nasal por doença periodontal avançada.

O tratamento foi a extração do dente Triadan 210, pelo método estritamente intra-oral, com o equino em estação, sob sedação comdetomidina 0,02mg/kg, e dose de suplementação 0,01mg/kg IV, associada ao butorfanol 0,01mg/kg IV. Bloqueio regional no forame maxilar esquerdo com 15 ml de lidocaína 2% foi realizado. Após extração do dente, o espaço alveolar foi lavado abundantemente com solução de clorexidina 0,12%, e posteriormente colocado um tampão do tipo siliconado para impedir a impactação de alimento e permitir uma melhor cicatrização gengival e regressão da fístula. Este tampão foi removido passados 15 dias da exodontia.

Além da extração do Triadan 210, o ajuste oclusal e o nivelamento dental foram empregados para melhorar a eficiência mastigatória do equino. A medicação pós-operatória administrada foi flunixin meglumine (2,2mg/kg) SID, IV, por três dias; e antibioticoterapia com benzilpenicilina (8,6g) SID, IM, associada ao metronidazol PO, BID (15mg/kg). Nos dias subsequentes à cirurgia o odor fétido da narina esquerda bem como a secreção purulenta que drenava da mesma já não estavam mais presentes. O ganho de peso foi expressivo em 30 dias após o tratamento.

Discussão e Conclusão:

A existência de proximidade das raízes dentais do equino em relação ao assoalho dos seios nasais maxilares predispõe esta espécie a desenvolver sinusite secundária a uma afecção dental, tais como, doença periodontal e infecção apical. O tratamento dental adequado e esporádico traz benefícios à saúde dos cavalos, prevenindo desordens dentais severas como a doença periodontal, que, muitas vezes, leva à
perda de elementos dentários. A investigação minuciosa da cavidade oral em busca de anormalidades deve fazer parte da prática do odontólogo equino.

Referências bibliográficas:
ALLEN, T. Manual of Equine Dentistry. USA: Mosby, Inc. 2003
REED, S.M., BAYLY, W.M., SELLON, D.C. Equine Internal Medicine. 2nd edition. Saunders Elsevier, Philadelphia; 2004, p 769-947